Coisas de Vinho

Enofilo
Apreciador e estudioso sobre vinhos.

Sommelier
Um funcionário do restaurante que compra vinho para o restaurante e auxilia os clientes que desejam pedir vinho.

Vinificação
O processo de vinificação desde a colheita até o engarrafamento.

Viticultura
Ciência e cultivo de uvas, especificamente para produção de vinho.

Vintage
O ano em que foram colhidas as uvas para se produzir o vinho, normalmente indicada no rótulo. O vintage é importante em climas mais frios, onde o clima varia significativamente de ano para ano.

Arejamento ou Aeração
O ato de permitir que um vinho possa respirar. Principalmente com vinhos tintos, isso permite que o verdadeiro sabor do vinho saiam e se desenvolvam e evoluam depois de "aberto", é como se o vinho estivesse se “abrindo”. 

Colocar o vinho para respirar 
Promover a interação entre o ar e o vinho depois de aberta a garrafa. O vinho pode ser decantado para incentivar essa troca.

Decantar o vinho
Fazer a separação das partes sólidas (colóides, levedos), para que as impurezas que possivelmente estejam depositadas nos barris ou garrafas o vinho é colocado em um decantador com cuidado. Assim as impurezas são eliminadas e o vinho é arejado, isso permite ao vinho expressar ainda mais os seus aromas. 

Envelhecimento
Refere-se ao a maturação do vinho, quer em barris de carvalho ou em garrafas. 

Remage
Etapa importante durante a produção dos espumantes em que a sedimentação lenta das leveduras mortas de forma é promovida de forma sistêmica, para que, em seguida, possa acontecer o degorgement, que é a retirada dos sedimentos congelados no gargalo sob pressão.

Buquê
Todos os aromas, mais ou menos complexos, desenvolvidos durante o envelhecimento do vinho.

Pernas ou lágrimas
Traços caindo ao longo do lado do vidro após agitação, lágrimas indicam a viscosidade do mosto, que é proporcional ao teor de álcool, açúcar e glicerol.

Estrutura
O enquadramento de um vinho, composta pelo seu ácido, álcool, e teor de tanino. Uma boa estrutura permite um vinho a envelhecer mais tempo na garrafa.

Tanino
Encontrado em peles de uva, sementes e talos. Taninos são compostos amargos, se presentes em grandes quantidades fazem um vinho difícil de beber, deixam uma sensação seca, enrugada na boca. Na boca, dá que a secagem, sensação de algodão-like. Taninos maduro com o envelhecimento e é um componente importante na estrutura dos vinhos tintos.

VDQS
Alterado para AOVDQS, abreviatura de sistema "Appellation d'Origine Vin délimité de Qualité Supérieure" que está abaixo AOC mas acima de "Vin de pays".

AOC
Abreviação de "Appellation d'Origine Contrôlée" (Denominação de Origem Controlada), conforme especificado nos termos do direito francês, administrada pelo INAO (Institut National des Appellations d'Origine). As leis AOC especificam e delimitam a geografia a partir da qual os vinhos especiais podem ser originários e os métodos pelos quais podem ser feitos.

Terroir
Um termo francês que refere a uma combinação única de solo (clima, altitude e topografia, geologia, microclima, micróbios, leveduras e técnicas) que confere ao vinho o seu carácter singular.

Appellation
A região geográfica designada a partir da qual as uvas de um vinho originam.

Castelo ou Château
Muitas vezes usado para descrever um termo vinha, mesmo se não tem castelo real. Na França, quase todos os vinhos engarrafados na propriedade têm direito a essa declaração.

CV.
Abreviação encontrada em rótulos de vinho feitos por cooperativa local, 

Grand Cru
Um termo francês que designa os melhores vinhedos na Borgonha, Champagne e Alsácia, enquanto em Bordeaux, o status de Grand Cru é reservado para o melhor chateaux de acordo com uma classificação estabelecida desde 1855.

Demi-sec
Champagne ou vinho espumante de sabor ligeiramente doce.

Blanc de Blancs
Termo usado para o vinho branco de uvas brancas e particularmente para Champagne do único Chardonnay uva branca.

Blanc de Noirs
Termo usado para o vinho branco de uvas pretas, como Champagne ou vinho espumante. O vinho apenas mantém cor rosácea, porque não fermenta com as peles.

Brut
Os vinhos espumantes com muito pouco açúcar, apenas o suficiente para temperar a acidez do vinho.

Bruttery wine  vinho amanteigado. Vinhos brancos com odor amanteigados são assim conhecidos na América e na Astrália. A diacetila confere o odor amanteigado em vinhos brancos de Chardonnay que são fermentados e amadurecidos em barricas de madeira, que passam por fermentação malolática.

Crémant
Espumante produzido pelo mesmo método que foi utilizado em Champagne.

Vin non-millésimé
Os vinhos produzidos a partir da montagem de vários vintages para criar um  estilo consistente e de qualidade, prática comum em Champagne.

Vinho Varietal
Vinho produzido a partir e com as características específicas de uma única casta de uva, como Chardonnay, Cabernet, Merlot, Riesling ou Pinot Noir.

Abaunilhado odor dos vinhos envelhecidos em barris de carvalho novo.

Ácido/ Acidez indica a vivacidade e o frescor, e ajuda a definir e a prolongar as qualidades gustativas. 

Os qualificativos ( que vão da insuficiência ao excesso): chato, mole, tenro, macio, fresco, vivo, claro, franco, firme, duro, rascante, verde, acidulado, ácido.

Adstringência sensação de secura devida aos taninos.

Álcool confere ao vinho o “peso” que o caracteriza.

Descritivos ( que vão da insuficiência ao excesso): aguado, magro, leve, de corpo médio, cheio, amplo, generoso, capitoso, pesado, alcoólico, quente.

Amadeirado cujos odores (baunilha, madeira de cedro, caramelo, pão tostado, aromas de torrefação) e, às vezes, textura seca se devem ao uso da madeira no envelhecimento.

Amanteigado odor muito associado as vinhos de cepa Chardonnay, amplos e muitas vezes envelhecidos em barris.

Amendoado nuances olfativas muitas vezes presentes nos Borgonhas brancos maduros, nos Marsalas secos e amontillados (de Xerez).

Aroma odores provenientes da uva e da vinificação.

Aromático oriundo das cepas de um aroma particular.

Austero qualifica a dureza de um vinho com teores elevados em taninos e acidez, que precisa de tempo para envelhecer.

Aveludado dotado de uma textura suave e agradável.

Buquê termo que descreve o nariz do vinho, mas sobretudo as caracteristicas olfativas derivadas da vinificação, do envelhecimento em barris ou do envelhecimento em garrafa.

Cassis odor e gosto associados aos vinhos oriundos da cepa Cabernet Sauvignon.

Carnoso que dá uma sensação de plenitude, de textura macia ou suave (tintos).

Cedro o odor do cedro encontrado às vezes em vinhos envelhecidos em barris novos de carvalho de Allier (França).

Cheio dotado de qualidades gustativas declaradas e amplas.

Condimentado qualifica o odor de pimenta moída e alguns temperos, sobretudo nos vinhos do Rhône.

Corpo impressão de peso e de consistência do palato.

Defumado odor e/ou gosto dos vinhos de Sauvignon Blanc e dos tintos do vale Rhône setentrional e outros.

Efervescente levemente espumante.

Elegante: harmonioso e que exala intensidade, mas com ausência de impressões agressivas ou pesadas.

Equilibrado cujos componentes “se equilibram”, de modo que nenhum elemento se faz notar em sobreposição aos demais.

Evoluído maduro pronto para beber.

Final os gostos e aromas que se prolongam depois que se engole o vinho.

Fino vinho de grande classe.

Firme/Firmeza um vinho cuja estrutura segura as disciplinas os demais componentes, sem os abafar ou dominar, de modo geral um grande vinho.

Fresco com uma leve dominância ácida e frutada.

Frutado muitos vinhos tem nuance olfativas de uma ou mais frutas (pêssego, maça, cassis e cereja); outros exalam agradável impressão de frutas.

Generoso rico em álcool mas equilibrado.

Gordo cheio e com certa untuosidade. Com frescor, é boa característica: sem frescor, é defeito.

Grosseiro: utilizado para descrever a textura, em especial taninos agressivos e mal apreciados; ou aromas animais ou químicos em demasia.

Harmonioso que não tem características discordantes.

Herbáceo diz-se de um caráter que evoca as plantas verdes ou a grama cortada recentemente.

Macio suave e amável, sem ser insípido.

Maduro que dá uma impressão de doçura derivada de uvas muito maduras.

Magro diluído ou pobre em gostos e aromas.

Nervoso de uma acidez sustentada mas agradável.

Odor de petróleo odor agradável, que lembra cheiro de querosene, encontrado nos vinhos de cepa Riesling que atingem a maturação.

Pêlo (de animal) molhado: odor detectado nos Chardonnay e nos Sémillon que não passam por barris.

Persistência na boca: o sinal distintivo de um vinho de grande qualidade.

Rico descreve o sabor e a textura, com bastante álcool mas sem prejudicar o vinho.

Rude vinho pesado, agressivo, cheio de arestas, em geral devido a taninos agressivos e acidez carregada.

Rugoso refere-se a uma textura que carece de finura.

Rústico sem refinamento.

Tanino extraído das cascas das uvas, produz uma sensação semelhante à que se tem ao comer banana verde, amarra a boca; fundamental para a longevidade, a estrutura e a base dos tintos,; deve ser fino.

Terroso que evoca a terra úmida ao nariz e ao paladar.

Uva gosto e aromas que evocam o sumo de uva fresca. Os Muscat são quase os únicos a ter essa característica.

Verde diz-se de um vinho muito jovem, cuja as uvas não estavam maduras. Faz referência ao odor, assim como à acidez.

Acidez É um preservativo natural do vinho que contribui enormemente para o seu sabor. A acidez transmite uma sensação agradável de refrescância provocada pelo conjunto de ácidos contido no vinho (cítrico, lático, tartárico, málico etc.). Como vimos, deixa a sua boca "aguada". Você vai salivar. Contudo, quando essa acidez é demasiada dizemos que o vinho está "acídulo".

Aroma É o cheiro ou odor que vem do vinho. Temos uma primeira camada com o aroma da uva. Em seguida, os aromas resultantes da vinificação. Há um terceiro tipo de aroma, originário do envelhecimento, que acontece dentro da garrafa, e chamado de buquê. Aroma de boca ou retrogosto é aquela percepção de sabor deixada pelo vinho na boca depois de ser degustado. Alguns críticos marcam quanto tempo esse sabor demora na boca. E isso vale bons pontos.

Aparência É justamente isso: o vinho está opaco, límpido, claro, rubi, dourado. Um Cabernet Sauvignon tende a ter uma cor profunda, escura. Já a aparência do Cabernet Franc é mais leve, transparente.

Áspero ou Agressivo  Um vinho com muita adstringência e acidez. Muitas vezes é um vinho que foi aberto antes do tempo certo.

Austero  adstringente. 

Bouchonnée É a "doença da rolha": um vinho com cheiro de rolha, de mofo, um vinho com defeito. A palavra vem do francês, bouchon, rolha.

Blanc de Blancs ("Branco de brancas"). Vinho branco feito apenas de uvas brancas. Muitos espumantes, inclusive os de Champagne, são feito de uvas brancas.

Blanc de Noir ("Branco de tintas"). Vinhos brancos feitos com uvas tintas. O suco dos vinhos não é fermentado com as cascas das uvas tintas. E são elas que dão cor ao vinho.

Botritizado Um vinho de sobremesa, doce, produzido a partir de uvas que foram contaminadas pelo fungo Botrytis cinerea, daí a variação para botritis e botritizado. O parasita perfura as cascas das uvas provocando a saída de água deixando lá apenas o açúcar. As uvas ficam parecendo passas ou apodrecidas, o que resultou no nosso podridão nobre (noble rot em inglês, pourriture nobre em francês, schimmelbefall, em alemão). Esse açúcar extra resulta num vinho doce. 

Brut É como os franceses se referem aos espumantes muito secos.

Caráter Um vinho que tem qualidades distintas, que pertence a um tipo ou a um grupo de vinhos, que tem originalidade. Um vinho sem caráter é insípido, não fede nem cheira.

Charmoso Um vinho agradável, sedutor, elegante. Verdadeiramente charmant.

Château Uma propriedade vinícola, em particular na região de Bordeaux, França. Não precisa ter um "castelo" (como indica o nome): basta que a propriedade produza vinho. Mise em bouteilles au château (que vemos muito nos rótulos franceses) quer dizer que o vinho foi engarrafado no local de produção.

Chato Vinho sem acidez, espumante sem gás. 

Corpo Vinho que é rico em extratos sólidos, denso, de peso, que provoca a sensação de "boca cheia".

Decantar Ação de separar o vinho de partículas sólidas (colóides, levedos), impurezas depositadas em barris ou garrafas. O garçom transfere o vinho para um decantador cuidando para deixar na garrafa essas impurezas.

Defeito Doença, dano ou qualquer anomalia ou desarmonia que torna o vinho desagradável.

Delicado Termo aplicado quando o vinho libera aromas elegantes e harmoniosos. O mesmo que elegante. 

Demi-sec Termo aplicado ao Champagne e espumantes em geral que tenham açúcar residual entre 33 e 50 g/l. Portanto, é um vinho um tanto doce.

Diluído Um vinho pouco intenso, não muito concentrado. 

Eiswein ("Vinho de gelo", em alemão). Vinho feito de uvas colhidas congeladas, entre -5º e 8º C.

Encorpado Como o nome diz, um vinho com muito corpo.

Fortificado Um vinho como o Porto, Madeira, Jerez, Marsala etc. Seu conteúdo alcoólico foi aumentado com a adição de um destilado de vinho.

Fragrante Vinho rico em odores, aromas agradáveis.

Generoso Vinho encorpado, robusto, normalmente com maior teor alcoólico.

Harmonioso Vinho bem equilibrado, especialmente na sua estrutura de sabores.

Herbáceo Caracteriza o odor de uma planta, muitas vezes de grama verde. É considerado um sintoma de má qualidade.

Jovem Pode ser um vinho novo, feito para ser consumido rapidamente. Ou um vinho que ainda não está pronto para ser bebido, depois de um ano na garrafa. 

Maduro Vinho no seu apogeu, pronto para beber. Dessa fase em diante ele decairá.

Nervoso Vinho com alta acidez, mas certamente bebível.

Odor. Emanações voláteis com efeitos no nosso olfato. Podem ser de diferentes naturezas. florais, frutadas, de madeira, tostado, animais etc.

Pálido Um tinto com pouca cor, quase um rosado.

Pêssego Odor de fruta lembrando o pêssego. É causado por um éster (condensação de um ácido orgânico com um álcool) chamado undecalactona.

Petillant Francês para ligeiramente espumante.

Rascante Adstringente.

Rústico Vinho sem finesse, mas honesto, limpo e saudável. Falta-lhe sutileza de aroma e sabor. Não tem elegância, mas não é vulgar.

Sensual Um vinho amistoso, elegante, harmonioso, com bom corpo. Prazeroso. 

Untuoso Vinho agradável, sedoso (pode ser um tinto macio ou um branco com açúcar residual a mais).

Verde Cor verde ou esverdeada em certos vinhos brancos. Ou vinhos nervosos com muita acidez. Ou Vinhos Verdes feitos com uvas ainda não maduras (como os Verdes portugueses). 

Vigoroso Vinho encorpado, robusto,

 

 

Sobre a loja

Loja de Vinhos. Whisky. Vodca. Licor. Acessórios. Loja virtual de vinhos. Bebidas em geral. Alimentos. Acessórios para vinhos e bebidas. Comprar Vinhos. Preço de Vinhos. Harmonização com Vinhos. Espumantes. Champagne. Vendas de Bebidas. Doces. Salgados. Alimentos em geral. Santa Emilia Vinhos.

Pague com
  • Depósito Bancário
  • Paghiper
  • PayPal
Selos

Santa Emilia Vinhos - CNPJ: 83.156.216/0001-78 © Todos os direitos reservados. 2017